quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Italia, te voglio benne!

Italia Jan2010

Cheguei na Itália pelo aeroporto de Pisa e após uma rápida visita à famosa torre inclinada, segui pra Firenze(Florença), onde “morei” por 2 semanas, para um curso intensivo de Italiano e fotografia. O apartamento e a escola ficam no centro histórico dessa encantadora cidade. Vivia a poucos quarteirões de obras de arte famosíssimas e centenárias como o David de Michelangelo. Apesar de fazer um curso basicão de fotografia, sair as ruas de Firenze durante a aula para exercícios práticos é uma experiência única! Suas ruelas históricas chamam atenção não só pela arquitetura cheia de história e monumentos, mas pelos próprios italianos, que são uma atração a parte. Bicicletas e motonetes, muitas vezes montadas por velhinhas, enchem as ruas, mesmo no inverno. E muitas vezes eles andam com as pernas abertas , os pés quase tocando o chão, parecendo temer que vão cair a qualquer momento. E só de observar de longe os italianos, sem mesmo escutá-los já se pode aprender bastante esse idioma, pois ele é falado mas sobretudo gesticulado. Se fala com as mãos todo o tempo.

Nada melhor do que uma escola de idioma pra estrangeiros pra viver uma experiência multi-cultural. Fiz amizades com russas, costa-riquenho, turco, outros europeus e brasileiros. No primeiro fim de semana peguei uma carona com um italiano e fui conhecer Assisi, cidade onde nasceu e viveu San Francesco (São francisco). A região é linda, e morar naquele santuário ecológico entre muitas árvores em cima de uma colina deve ter sido bastante inspirador pro seu Francesco! O último final de semana deixei a linda toscana pra trás de trem rumo á Roma, e após um dia e meio caminhando pelo Vaticano, Coliseu, fórum Romano, Fontana de Trevi, e outros lugares famosos cheguei a conclusão de que não conheci Roma. Uma semana talvez ainda seja pouco pra conhecer essa cidade que é um gigantesco museu a céu aberto.

Uma nota de coincidência:

1. No primeiro dia, cheguei a noite na escola e fui acompanhado pelo Sr. Paolo até meu novo apartamento que eu dividiria com outros estudantes. Quando Paolo me apresentou o apartamento, meus colegas não estavam e fui em seguida ao supermercado acompanhado do Sr. Paolo. Voltando sozinho pro meu novo lar, enquanto tentava abrir a porta, chegou um dos moradores com quem me apresentei. Depois de dizer que eu era Gustavo, tinha 23 anos, do Brasil, e estava ali pra um curso de fotografia e italiano no Istituto Michelangelo, ele não acreditou. Pediu pra ver meu passaporte. O que aconteceu era que o outro morador também se chamava Gustavo, 23 anos, brasileiro, estudante de italiano e fotografia do Istituto Michelangelo!!!


FOTOS: http://picasaweb.google.com/gucanti/ItaliaJan2010#

Nenhum comentário:

Postar um comentário