terça-feira, 15 de junho de 2010

Europa

Europe June 2010

Como eu queria que cada um de vocês, estivesse onde estou agora e sentisse a experiência que estou tendo. É meio dia e estou num trem indo de Freiburg, Alemanha à Luzern, Suíça. Ainda eram 4 da manha no Brasil, quando liguei pra minha prima na Suiça e de surpresa e improviso perguntei se podia visitá-la. São apenas 2 hrs de trem, não tinha idéia de que estaria tão perto dela!A paisagem passa a altas velocidades enquanto campos de cultivo de morango se transformam em campos de trigo que se tornam flores vermelhas, que se transformam em florestas de árvores gigantescas, assim, num estalar de dedos, quase que por encanto. O tempo tem estado maravilhoso com temperaturas beirando os 30 graus e dias longos que escurecem às 21:30. Cada dia que passo aqui, parecem que passaram 2 inteiros de tanto que faço, vejo, conheço.

Estava tão cansado adiantando as coisas da faculdade antes de vir que assim que o avião decolou no Brasil, eu adormeci. Atravessar o Atlântico foi literalmente um piscar de olhos, quando acordei pelo carrinho de refeições, já estávamos sobrevoando algumas ilhas portuguesas, e uma hora depois pousávamos em Lisboa. Ali passei uma linda tarde em Baixa-chiado. Muitos turistas lotavam aquelas ruas de arquitetura invejável. Embaixo de uma grande árvore e com vista para o Tejo e o Oceano Atlântico, fiquei conversando com uma linda portuguesa por algumas horas, e rindo das diferenças idiomáticas.

A Alemanha tem me impressionado muito, todo o lugar que vou e pessoas que conheço têm sido completamente diferentes do que eu tinha em mente. As cidades são incrivelmente verdes e claro, muito limpas. Talvez o clima ótimo tenha alterado o estado de espírito dos alemães, pois as ruas estão cheias de velhinhos caminhando ou andando de bicicleta, crianças brincando com os cachorros e simplesmente muita gente loira de olhos azuis com um sorriso estampado no rosto. Hoje quando ia da casa da minha amiga Kaya pra estação de trem caminhando fui testando os alemães, perguntando a direção da estação pra ir treinando meu escasso alemão e pra confirmar que a maioria tinha muita boa vontade em ajudar e ser útil. O final de semana passei entre Munique e Nuremberga com Matti, seus amigos e família. Em Munique, quase fui surfar no rio Eisbar, que significa barra de gelo. E por não ter a roupa de neoprene, pra proteger do frio congelante da água, só pude ficar admirando. De noite acampamos em uma antiga e linda “zona rural” para no dia seguinte caminharmos por entre florestas e serras onde iríamos escalar e andar de corda bamba. Freiburg é uma das cidades mais lindas que já conheci. Suas ruas são de pedras com um riacho de água cristalina seguindo ao lado de quase todas as ruas no centro da cidade. As árvores mais uma vez são frondosas, e as construções antigas, porém conservadas, tipicamente alemãs. As bicicletas dominam a cidade. É o principal meio de transporte, mesmo com neve no inverno, segundo Kaya. Bem no meio da cidade existe uma serra onde no topo se tem uma vista incrível da cidade com as árvores competindo em altura com os telhados altos e inclinados. Durante a subida, fomos comendo morangos que a Kaya encontrava no caminho...

...

As bandeiras vermelhas com a cruz branca Suícas já estão surgindo na paisagem , e nesse meio tempo já ficou também pra trás um castelo, lindos lagos e muitas montanhas esverdeadas, , as vaquinhas estão surgindo aos montes agora. Será que elas são suficientes pra gerar o leite de tantos chocolates Suícos no mundo? E entre aquele céu azul e esses campos verdes parece que os Alpes brancos, ainda com neve, foram pintados na paisagem... Vou parar de escrever agora, não posso perder isso aqui não...

Nenhum comentário:

Postar um comentário